Cidades

Acu, RN

Predominantemente nublado
36º C Terça-Feira
36º
25º
Qua
36º
24º
Qui
37º
25º
Sex
34º
26º
Sab
36º
26º

Açu é um município (também pode ser chamada de "cidade"), localizada no estado de Rio Grande do Norte (a sigla deste estado é "RN").


Sobre Censo Demográfico: O Censo realizado pelo IBGE aponta população estimada em 57.292 habitantes, sendo aproximadamente 26.141 homens e 27.086 mulheres. A densidade demográfica de 40.84 km².


As pessoas nascidas em Açu/RN são chamadas de "açuense" (na expressão popular "Quem nasce em Açu é açuense"). Atualmente existem 38.023 alfabetizados. O DDD (Discagem Direta a Distância) é 84


Sobre Religião: Segundo censo na cidade de Açu existe 41.113 habitantes da religião católica, 6.855 habitantes da religião evangélica e 128 habitantes espíritas.


Sobre IDHM: (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) que é composto por indicadores de três dimensões: longevidade, educação e renda. Este índice varia entre 0 e 1, sendo que quanto mais próximo de 1 maior o desenvolvimento humano. O IDHM de Açu/RN é 0.661 .

O código do município de Açu do IBGE é 2400208. Existem 20 postos de saúde (SUS) em Açu.


Saiba mais sobre Açu/RN: Identificamos em pesquisas realizadas em nosso banco de dados que existem aproximadamente 6 ruas cadastradas, distribuídas em 4 bairros (publicamos a relação destes 4 bairros organizados alfabeticamente na parte inferior desta página) na cidade de Açu/RN. E encontra-se também cadastradas em nossa base de dados cerca de 412 empresas, comércios, prestadores de serviço, profissionais liberais, autônomos, dentre outros. Sendo que estes podem ser facilmente encontradas em: applocal.com.br/empresas na cidade de Açu/RN.


Município de Açu
Município Açu
Estado Rio Grande do Norte
Gentílico açuense
IDH 0.661
População
Total Estimada 57.292 Homens 26.141 Mulheres 27.086 Densidade 40.84 hab./km²
Religião
Católicos 41.113 Evangélicos 6.855 Espíritas 128
Fonte: IBGE
AçuRio Grande do Norte - RN EM MEADOS do século XVII era o território habitado pelos índios chamados Janduís - nome do chefe, que se estendeu à tribo. A 6 de fevereiro de 1696, Bernardo Vieira de Melo, então governador da Capitania do Rio Grande do Norte, colocou-se à frente de uma pequena expedição e demandou à ribeira do Açu onde fundou, ao que tudo indica no dia 24 de abril, o arraial de N. s.ª dos Prazeres, ponto de reforço para a conquista do sertão que até então vinha sendo agitado pela revolta dos indígenas. Foi iniciado, assim, o aldeamento dos índios e assegurado o estabelecimento de colonos. Começou a desenvolver-se na ribeira do Açu a criação de gado determinando a fixação de curraleiros. Como consequência do crescimento da pecuária e das riquezas dos terrenos salíferos, foram estabelecidas oficinas de carnes secas, que no século XVIII chegaram a constituir importante fator comercial. No início do primeiro quartel do século XVIII constituía já a extração da cêra de carnaúba importante fator econômico naquela região da Capitania. A 22 de julho de 1766, foi, por Ordem Régia criado o Município, instalado no dia 11 de agosto de 1788. Recebeu então o nome de Vila Nova da Princesa. A princesa homenageada era Dona Carlota Joaquina de Bourbon, que se casara, em abril de 1785 com o futuro D. João VI. A Lei provincial n.° 124, de 16 de outubro de 1845, concedeu a Vila Nova da Princesa foros de cidade, com o nome de Açu. O nome Açu tem origem na "Taba-açu" (Aldeia Grande), então ponto de reunião dos selvagens da região, guerreiros, valentes, sem lei nem crença religiosa. A comarca de Açu foi criada por Deliberação do Conselho da Província, de 11 de abril de 1833, e aprovada pela Lei provincial n.° 13, de 11 de março de 1835. Gentílico: açuense. Fonte: IBGE e Prefeitura Municipal.