Cidades

Calmon, SC

Nublado
13º C Quarta-Feira
19º
Qui
14º
Sex
17º
Sab
17º
Dom
17º

Calmon é uma cidade, localizada no estado de Santa Catarina (a sigla deste estado é "SC").


Sobre Censo Demográfico: O Censo realizado pelo IBGE aponta população estimada em 3.398 habitantes, sendo aproximadamente 1.749 homens e 1.638 mulheres. A densidade demográfica de 5.31 km².


As pessoas nascidas em Calmon/SC são chamadas de "calmonense" (na expressão popular "Quem nasce em Calmon é calmonense"). Atualmente existem 2.726 alfabetizados. O DDD (Discagem Direta a Distância) é 49


Sobre Religião: Segundo censo na cidade de Calmon existe 2.326 habitantes da religião católica, 935 habitantes da religião evangélica e 8 habitantes espíritas.


Sobre IDHM: (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) que é composto por indicadores de três dimensões: longevidade, educação e renda. Este índice varia entre 0 e 1, sendo que quanto mais próximo de 1 maior o desenvolvimento humano. O IDHM de Calmon/SC é 0.622 .

O código do município de Calmon do IBGE é 4203154. Existem 2 postos de saúde (SUS) em Calmon.


Saiba mais sobre Calmon/SC: Identificamos em pesquisas realizadas em nosso banco de dados que existem aproximadamente 2 ruas cadastradas, distribuídas em 1 bairros (publicamos a relação destes 1 bairros organizados alfabeticamente na parte inferior desta página) na cidade de Calmon/SC. E encontra-se também cadastradas em nossa base de dados cerca de 31 empresas, comércios, prestadores de serviço, profissionais liberais, autônomos, dentre outros. Sendo que estes podem ser facilmente encontradas em: applocal.com.br/empresas na cidade de Calmon/SC.


Município de Calmon
Município Calmon
Estado Santa Catarina
Gentílico calmonense
IDH 0.622
População
Total Estimada 3.398 Homens 1.749 Mulheres 1.638 Densidade 5.31 hab./km²
Religião
Católicos 2.326 Evangélicos 935 Espíritas 8
Fonte: IBGE
Calmon Santa Catarina - SC A história do povoado de Calmon teve início no final do século XIX. Situado ao Norte do Estado de Santa Catarina, ainda quando era a pequena colônia Osman Medeiros e Campos de São Roque. Nos meados de 1900, já com o nome de Osman Medeiros, as terras ao redor pertenciam a grandes fazendeiros e pequenos posseiros, além da existência de algumas tribos dos índios Xoklengs e Kaigangues, que viviam em suas tendas na mata virgem, outras no campo de capim mimoso, castigados pelo vento e geadas no inverno. Conhecida também por São Roque, a região de Osman Medeiros vivia o dia-a-dia do caboclo na roça, no corte da erva-mate, do pastoreio do gado e criação de porcos. Negros e índios se misturavam, trabalhando para os grandes proprietários na época, conhecidos por coronéis do sertão. Muitos desses coronéis eram, na verdade, ex-combatentes da revolução de Farrapos, pesquisadores que atravessavam o sertão atrás de novidades, ou ex-donos de escravos. Entre 1900 e 1908, instalou-se em Osman Medeiros a grande madeireira Lumber, chamada pelos caboclos de engenho de serrar. Com o tempo, a empresa adquiriu a maior parte das terras, negociando com o governo e os fazendeiros. Os pequenos proprietários eram expulsos à custa de bala, pelo corpo de segurança da companhia americana. Esse corpo de segurança era composto por ex-pistoleiros, contratados por Percival Farquhar, empresário americano, para trabalharem no Brasil, que causavam medo e aterrorizavam a região. Muitos desses moradores, que sobreviveram, ficaram na miséria e por isso se revoltaram. Assim surgiu o famoso jaguncismo (espécie de crime praticado nos sertões ou expressão popular usada contra bandidos), com episódios horríveis, nos quais muitas pessoas morreram, casas e fazendas foram incendiadas. Outros acabaram trabalhando na estrada de ferro que passava pela região.. Fonte: IBGE e Prefeitura Municipal.

Bairros de Calmon