Cidades

Extremoz, RN

Nublado
26º C Quinta-Feira
29º
25º
Sex
27º
24º
Sab
28º
24º
Dom
28º
23º
Seg
28º
25º

Extremoz é uma cidade, localizada no estado de Rio Grande do Norte (a sigla deste estado é "RN").


Sobre Censo Demográfico: O Censo realizado pelo IBGE aponta população estimada em 27.525 habitantes, sendo aproximadamente 12.195 homens e 12.374 mulheres. A densidade demográfica de 176.03 km².


As pessoas nascidas em Extremoz/RN são chamadas de "extremozense" (na expressão popular "Quem nasce em Extremoz é extremozense"). Atualmente existem 18.035 alfabetizados. O DDD (Discagem Direta a Distância) é 84


Sobre Religião: Segundo censo na cidade de Extremoz existe 17.933 habitantes da religião católica, 4.426 habitantes da religião evangélica e 305 habitantes espíritas.


Sobre IDHM: (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) que é composto por indicadores de três dimensões: longevidade, educação e renda. Este índice varia entre 0 e 1, sendo que quanto mais próximo de 1 maior o desenvolvimento humano. O IDHM de Extremoz/RN é 0.66 .

O código do município de Extremoz do IBGE é 2403608. Existem 10 postos de saúde (SUS) em Extremoz.


Saiba mais sobre Extremoz/RN: Identificamos em pesquisas realizadas em nosso banco de dados que existem aproximadamente 11 ruas cadastradas, distribuídas em 3 bairros (publicamos a relação destes 3 bairros organizados alfabeticamente na parte inferior desta página) na cidade de Extremoz/RN. E encontra-se também cadastradas em nossa base de dados cerca de 55 empresas, comércios, prestadores de serviço, profissionais liberais, autônomos, dentre outros. Sendo que estes podem ser facilmente encontradas em: applocal.com.br/empresas na cidade de Extremoz/RN.


Município de Extremoz
Município Extremoz
Estado Rio Grande do Norte
Gentílico extremozense
IDH 0.66
População
Total Estimada 27.525 Homens 12.195 Mulheres 12.374 Densidade 176.03 hab./km²
Religião
Católicos 17.933 Evangélicos 4.426 Espíritas 305
Fonte: IBGE
Extremoz Rio Grande do Norte - RN A aldeia de São Miguel do Guajíru, era habitada pelos indígenas Tupis e Paiacus, sob a direção dos padres Jesuítas, nas últimas décadas do séc. XVIII. Ali permaneceram até 1725, quando foram expulsos, deixando uma população de 1.429 almas, a mais linda igreja da Capitania e fartura de víveres e gados. A Vila Nova de Extremoz, a primeira do Estado, foi fundada em 1758, por Bernardo Coelho Gama Casco. Fora sempre povoada, com terrenos e plantios desde o início do Séc. XVII. Os holandeses visitavam-na freqüentemente e pensavam em dividir a TIJURU (primeiro nome da Lagoa de Extremoz) transformando-a em reservatória d`água. Separando suas águas pela Ponta Francesa e Ponta Grossa, a Seção superior seria mantida doce pelo rio Caratã a parte inferior ficaria salgada ou salobra, comunicando-se com o mar através do Rio da Redinha que, à época, permitia passagem de botes e embarcações de fundo chato, transportando os produtos da região. Gentílico: extremozense. Fonte: IBGE e Prefeitura Municipal.