Cidades

Laranjal do Jari, AP

Parcialmente nublado
28º C Quarta-Feira
-18º
23º
Qui
33º
23º
Sex
32º
23º
Sab
31º
22º
Dom
32º
23º

Laranjal do Jari é uma cidade, localizada no estado de Amapá (a sigla deste estado é "AP").


Sobre Censo Demográfico: O Censo realizado pelo IBGE aponta população estimada em 45.712 habitantes, sendo aproximadamente 20.434 homens e 19.508 mulheres. A densidade demográfica de 1.29 km².


As pessoas nascidas em Laranjal do Jari/AP são chamadas de "laranjalense" (na expressão popular "Quem nasce em Laranjal do Jari é laranjalense"). Atualmente existem 29.711 alfabetizados. O DDD (Discagem Direta a Distância) é 96


Sobre Religião: Segundo censo na cidade de Laranjal do Jari existe 24.171 habitantes da religião católica, 10.663 habitantes da religião evangélica e 113 habitantes espíritas.


Sobre IDHM: (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) que é composto por indicadores de três dimensões: longevidade, educação e renda. Este índice varia entre 0 e 1, sendo que quanto mais próximo de 1 maior o desenvolvimento humano. O IDHM de Laranjal do Jari/AP é 0.665 .

O código do município de Laranjal do Jari do IBGE é 1600279. Existem 7 postos de saúde (SUS) em Laranjal do Jari.


Saiba mais sobre Laranjal do Jari/AP: Identificamos em pesquisas realizadas em nosso banco de dados que existem aproximadamente 3 ruas cadastradas, distribuídas em 2 bairros (publicamos a relação destes 2 bairros organizados alfabeticamente na parte inferior desta página) na cidade de Laranjal do Jari/AP. E encontra-se também cadastradas em nossa base de dados cerca de 162 empresas, comércios, prestadores de serviço, profissionais liberais, autônomos, dentre outros. Sendo que estes podem ser facilmente encontradas em: applocal.com.br/empresas na cidade de Laranjal do Jari/AP.


Município de Laranjal do Jari
Município Laranjal do Jari
Estado Amapá
Gentílico laranjalense
IDH 0.665
População
Total Estimada 45.712 Homens 20.434 Mulheres 19.508 Densidade 1.29 hab./km²
Religião
Católicos 24.171 Evangélicos 10.663 Espíritas 113
Fonte: IBGE
A região que hoje corresponde o Vale do Jarí foi habitada, primeiramente por indígenas waianos e apalais e, mais tarde por nordestino que vieram trabalhar na extração da borracha. Dentre esses destacou-se um cearense chamado coronel José Júlio de Andrade que se consolidou como o maior latifundiário do mundo, adquirindo cerca de 3,5 milhões de hectares de terra. Foi combatido pela revolta tenentista, fato que o obrigou a vender sua empresa Jarí para um grupo de empresários portugueses, em 1948. Posteriormente a empresa foi vendida para o milionário norte americano Daniel Ludwig. Sua origens remontam á época da colonização do rio Jarí, recebendo ainda influências mais recente da implantação do projeto Jarí Florestal, em 1967 idealizado pelo milionário norte americano Daniel Ludwig. Este pretendia substituir a floresta nativa por uma plantação homogênea de uma planta denominada gmelina arbórea para a fabricação de celulose, e também pretendia torna-se o maior produtor mundial de carne bovina, suína e arroz. Como se tratava de um projeto de grande porte, a empresa necessitava de bastante mão de obra. Motivado pela afã nacionalista (década de 60) e visando melhores condições de vida, muitos trabalhadores dirigiram-se para a região. Boa parte foi contratada de forma temporária e indireta, por empreiteiras, que não lhes asseguravam os direitos trabalhistas. Dispensados pela companhia, não dispunham de recursos nem para moradia, tampouco para retornar aos seus locais de origem. A maioria foi obrigada a viver às margens do rio, em palafitas, sem as mínimas condições de higiene e sobrevivência. Isto fez com que o Beiradão se tornasse conhecido como a maior favela fluvial do mundo, além dos altos índices de prostituição também foi considerada uma das mais pobres e violentas populações brasileiras.. Fonte: IBGE e Prefeitura Municipal.

Bairros de Laranjal do Jari